71 3336 7599 (Barra)
71 3014 2507 (Iguatemi)
     

Temporada fevereiro 2016

teatro moliere

Em fevereiro, o Teatro Molière promove curta temporada de espetáculos com a Sitorne Cia de Teatro, serão apresentados: “Contos de fadas, bichos e gente” aos sábados e domingos às 17 horas, “Escola de mulheres no balanço do reggae” aos sábados às 20 horas e “Típicos” aos domingos, às 20 horas.

PROGRAMAÇÃO FEVEREIRO

  • Contos de fadas, bichos e gente

20, 21, 27 e 28 de fevereiro

17 horas

 

Esta peça consiste em apresentar contos da tradição oral brasileira, com histórias que se perdem no tempo e passaram por diversas transformações. Tomamos como ponto de partida a coleção “Histórias á Brasileira” de Ana Maria Machado, onde a conhecida autora de histórias para criança reconta enredos ouvidos na sua infância como: A festa no céu, O casamento de D. Baratinha, A Moura torta, Pimenta no cocuruto, João Bobo e outras. Foram  somadas às historias, cantigas de rodas, trava-línguas, parlendas e charadas.

 

Em “Contos de fadas, bichos e gente” o elenco é sorteado na hora da cena e através de jogos de improvisação contam as histórias que servem como roteiro, revezando-se entre os personagens, narração e canto. Cada personagem dos contos foi associado a um dos tipos fixos da Commedia Dell ´arte e composto a partir de desenhos corporais e vocais, com o uso mínimo de elementos de cena como chapéus e capas. As crianças são convidadas a participar, interferindo na trama e contribuindo com a construção das cenas, criando assim, um espetáculo diferente a cada dia.

 

Ficha técnica:

Direção: Teresa Costalima

Texto: Inspirado contos da tradição oral brasileira

Elenco: Roberto Mezzotino, Caroline Barletta, Gabriel Nascimento, Larissa Aragão, Lorena Bastos.

Gênero: Infanto-juvenil

Classificação etária: Livre

Fotografia: Larissa Aragão

 

  • Escola de mulheres no balanço do reggae

20 e 27 de fevereiro

20 horas

 

A peça conta a história do ciumento Pantaleão que com medo de ser traído decide casar-se com a moça mais ingênua possível, a doce Isabela. Mas a ingenuidade da moça é tão grande que ela acaba por se envolver com Flávio, jovem galante que a corteja, sem saber que já estão prometidos em casamento. Com a ajuda de dois criados atrapalhados e da velha mãe de Flávio, o casal passa por várias dificuldades para poder ficar junto e chegar ao almejado final feliz.

 

A peça é uma adaptação da trama proposta por Molière e comemora o vigésimo ano do Sitorne Companhia de Teatro com a remontagem do primeiro espetáculo encenado em 1995, com Alethea Novaes, George Vladimir, Lidice Oliveira, Marcelo Flores, Maria Marighella, e Sandro Rangel. O grupo construiu o texto em exercícios de improvisação inspirados na Commedia Dell´arte,  com paródias de axé music e citações da cultura baiana.

 

A encenação de Teresa Costalima é mais uma vez  inspirada pela Commedia  Dell ´arte, estilo de teatro do renascimento Italiano, com a característica principal de não ter “texto” definitivo com atores improvisando a partir de roteiros de ação. Também eram características o uso de máscaras, palcos ao ar-livre e interpretação de tipos fixos como casais de namorados, velhos ranzinzas, soldados valentões e criados espertos.  A estética da Commedia Dell ´arte está presente em diversos de seus espetáculos como: “Escola de Mulheres no Balanço do Reggae”, o “Moribundo Equivocado” “As Sabichonas”, “O Santo e  Porca” e “A Megera Domada”.

 

Ficha técnica:

Direção: Teresa Costalima

Texto: Inspirado em Escola de Mulheres de Molière

Elenco: Roberto Mezzotino, Caroline Barletta, Gabriel Nascimento, Larissa Aragão, Lorena Bastos e Saymon Smarçaro.

Gênero: Comédia

Classificação etária: Livre

Fotografia: Domenique Azevedo

 

  • Típicos

21 e 28 de fevereiro

20 horas

 

Mostrando o dia-a-dia de um típico casal da classe média baiana, a comédia faz rir com as aventuras e desventuras de um jovem casal desde o primeiro encontro. O texto e a direção são assinados por Teresa Costalima e, em cena, os atores Clarissa Napolli e Diogo Baleeiro vivem situações típicas de casais, passando por divergências estético-comportamentais entre os gêneros até interferências da sogra, obsessão masculina pelo futebol, diferença entre as percepções de um mesmo fato e a indefectível toalha molhada em cima da cama.

 

Na peça, Clarissa Napolli vive Bel, estudante de arquitetura. Ela conhece Rubens (vivido por Diogo Baleeiro), um “arrojado estudante de publicidade”. Apaixonam-se num primeiro encontro, moram juntos, brigam, vivem novas experiências, brigam, separam e voltam a namorar. O grande charme do espetáculo fica por conta da versatilidade dos atores, que interpretam diversas etapas da vida das personagens, se revezando também em diversos personagens.

 

Ficha técnica:

Texto e direção: Teresa Costalima

Elenco: Clarissa Napolli e Diogo Baleiro.

Gênero: Comédia

Classificação etária: 14 anos

Fotografia: Pedro Rodrigues e Alessandra Nohvais

 

Para incentivar a formação de plateia e apresentar os projetos a serem desenvolvidos em 2016, iremos oferecer o Passaporte-Molière: benefício que possibilita ao espectador assistir aos três espetáculos com desconto. Os ingressos são repassados ao público por R$ 40,00 a inteira e R$ 20,00 a meia-entrada, com o Passaporte-Molière de fevereiro o espectador desembolsará R$ 50,00 reais com entrada para os três espetáculos.

O passaporte estará disponível na bilheteria do teatro, mediante preenchimento de ficha cadastral, será válido para os três espetáculos, exclusivamente para o cadastrado, e desde que o ingresso seja retirado na bilheteria no dia da apresentação atendendo ao limite de lotação da casa.

A promoção não é cumulativa com outros benefícios.

Mais informações: 3481-8555

Aliança Francesa de Salvador

Unidade Barra: Av. 7 de Setembro, 401 - Ladeira da Barra
Unidade Iguatemi: Centro Empresarial Iguatemi, Av. Tancredo Neves, 274, Bloco A, 7° andar, Sala 724.